Serviços que a Ledier.Design não faz.

Serviços que a Ledier.Design NÃO desenvolve

Alguns serviços que NÃO pertencem ao escopo da Ledier.Design, mas que podemos oferecer opções para atender as necessidades de nossos clientes.

Resumo:

Serviços que a Ledier.Design NÃO desenvolve:

  • Texto
  • Fotografia
  • Sites, UI/UX
  • Planejamento e monitoramento de mídias digitais
  • Ilustrações
  • Brindes

TEXTOS – Redação e revisão

Comunicar os valores e intenções da marca para seu público-alvo, de forma eficiente e competente é um grande desafio para as empresas – uma tarefa complicada que exige muito empenho dos empresários e dos seus colaboradores.

redação publicitária –  que não apenas produz textos, mas pode abranger todo o processo criativo das atividades de comunicação –, é a disciplina responsável por conceituar as campanhas de divulgação.

O redator publicitário determina a linguagem mais adequada para a ação para que ela se aproxime das pessoas e crie identificação.

A redação publicitária está em todas as mídias de propaganda e seus elementos essenciais são:

  • Clareza: um bom texto é aquele em que as pessoas entendem a mensagem, por isso precisa de clareza e objetividade;
  • Concisão: o autor do texto comunica muito usando poucas palavras, sendo assertivo e eficiente;
  • Interesse: chamar a atenção em um curto espaço de tempo por meio de conteúdos que se destaquem da concorrência. O importante não é o que se fala, mas sim o como se fala;
  • Proximidade: o que demanda conhecimento do público-alvo. Textos com elementos que aproximem o leitor da marca faz com que a ação ganhe credibilidade e conquiste o cliente;
  • Persuasão: além bem escrita, interessante e bem organizada, a redação publicitária tem que ser persuasiva – convencer as pessoas de que os seus produtos/serviços são essenciais para elas;
  • Trabalho em equipe: a redação publicitária não caminha sozinha – ela vem acompanhada de artes e trabalho gráficos, que são desenvolvidos pelo designer gráfico. O equilíbrio na interação e no diálogo entre os profissionais que trabalham na ação é fundamental para o sucesso da estratégia de marketing.

Não está no escopo de prestação de serviços da Ledier.Design se responsabilizar pela redação e/ou revisão de textos. No entanto, podemos auxiliar no desenvolvimento deles e indicar parceiros competentes para atender suas necessidades. Consulte-nos.

FOTOGRAFIA

A fotografia é um meio original e criativo de auto-expressão, nesse sentido, se assemelhando muito com a pintura, transferindo a imagem para uma forma tangível. Como uma arte em si a fotografia tem uma história de mais de 150 anos. Hoje, a fotografia também auxilia as marcas a comunicar seus valore e a agregar credibilidade.

Fotos com qualidade técnica, tratamentos adequados e resoluções apropriadas são fundamentais para uma comunicação que quer transmitir qualidade e sofisticação.

Os fotógrafos se especializam em diferentes campo de trabalho,  identificados pela finalidade: artística, científica, didática, jornalística; retrato, arquitetônica, culinária, erótica, de ação, infantil, moda, macrofografia (fotos de muito perto, ou seja, focado nos detalhes do objeto ou sujeito captado), documental, e afins.

Os projetos de fotografia contemplam as seguintes fase:

  1. Briefing: é como um roteiro do que será realizado e possui as seguintes informações mínimas:
    • Descrição sobre a marca e a empresa;
    • Ideia central da foto a ser produzida e os objetivos da campanha;
    • A persona – caracterização do público-alvo;
    • A mídia que será utilizada (site, Instagram, Facebook, revista, outdoor etc.), o que determina elementos técnicos como a resolução e o tipo de arquivo da imagem.
  2. A Persona: pesquisa aprofundada sobre o público-alvo para quem a fotografia será produzida – quanto mais informações da essência da marca e dos valores da empresa, mais o fotógrafo conseguirá “falar a língua” do seu cliente. Igualmente importante é conhecer os concorrentes e o nicho de mercado em que a marca se insere.
  3. Planejamento da produção da foto: cenário, clima, equipamentos para iluminação e efeitos especiais, personagens (atores), modelos, maquiadores, figurinos.
  4. Execução da foto: é importante incluir e/ou preservar elementos da identidade visual da empresa nas fotografias tiradas: cores, formas, tipografia, representantes do público, etc.
  5. Seleção das fotos e pós-produção: com um grande repertório de fotografias, seleciona-se as melhores e inclui-se os elementos necessários à campanha. São feitos também os tratamentos fotográficos (montagens, colorização, filtros, pontos de luz, entre outros).

Não está no escopo de prestação de serviços da Ledier.Design se responsabilizar pela contratação de fotógrafos. No entanto, podemos auxiliar a selecionar o profissional mais adequado com base no escopo do projeto.

Outra alternativa é a utilização de bancos de imagens. Possuímos diversas opções em nosso catálogo, desde gratuitos até aqueles com melhor qualidade, dos quais compramos licenças de uso royalty free sob demanda. Consulte-nos.

SITES, UI/UX Design

Desenvolver um site atualmente requer mais do que simplesmente um webdesigner.

São vários os aspectos estratégicos e tecnológicos que devem ser levados em consideração para um projeto de site:

  • O tipo de site a ser desenvolvido: institucional, loja virtual, portal de informações, blog, entre outros;
  • A tecnologia necessária para a hospedagem dos arquivos;
  • O tipo de plataforma e programação a ser utilizada – será em um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (do inglês Content Management System – CMS), como WordPress, Joomla! e afins ou será um sistema proprietário?;
  • A estratégia de SEO (Search Engine Optimization), para indexação nos mecanismos de buscas como o caso do Google;
  • A estratégia de mídias sociais e sua dinâmica própria;
  • O projeto de UI Design (User Interface do Usuário) e UX Design (User Experience);
  • Entre outras…

Cada uma das etapas mencionadas requer um profissional específico qualificado ou uma empresa especialista. Por isso, o desenvolvimento de sites requer uma atenção especial ainda na fase de concepção e identificação das necessidades e expectativas do cliente.

Não está no escopo de prestação de nossos serviços desenvolver sites. No entanto, dependendo do caso, a Ledier.Design está apta a criar sites institucionais simples por meio de CMS WordPress. Consulte-nos.

PLANEJAMENTOS E MONITORAMENTO DE MÍDIAS DIGITAIS

Desenvolver um planejamento de mídia digital (sejam campanhas relacionadas a produtos digitais, SEO, AdWords, Links Patrocinados e Mídias Sociais), requer um know-how bem específico, o que não é o caso da Ledier.Design.

Contamos com parceiros qualificados para esse tipo de projeto e ficaremos mais do que felizes em recomendá-los para essas demandas.

ILUSTRAÇÕES

As ilustrações publicitárias são muito mais que “desenhos”, como alguns imaginam. São projetos desenvolvidos por ilustradores profissionais que se dedicam a criar esse tipo de arte para diversas empresas e finalidades.

Muitas vezes, ter uma boa ilustração pode significar criar uma identificação, um laço mais forte, com seu consumidor. Por isso é importante entender como as ilustrações podem trazer benefícios nos negócios e porque é tão comum sua utilização.

Qualquer interferência não fotográfica considera-se uma ilustração, embora a manipulação de imagens também se caracterize como tal.

Ilustradores dispõem de diversas técnicas e formas para conceber uma ilustração com uma linguagem própria.

As ilustrações aplicadas a projetos de comunicação podem ser desde uma história em quadrinho até uma explicação científica. Alguns tipos:

  1. Ilustração jornalística:
    • Charges: noticiam um acontecimento através de sátiras e com traços bem carregados;
    • Cartoom: relata de forma humorística um fato da sociedade de forma sintetizada;
    • Infográfico: apresenta dados de forma gráfica facilitando o entendimento de conceitos apresentados no texto;
  2. História em quadrinhos: utilizadas há anos para comunicar enredos diversos;
  3. Ilustração publicitária:
    • Ilustrações específicas para anúncios, cartazes e embalagens, que podem utilizar de várias técnicas artísticas;
    • Storyboard: uma sequência de imagens que auxilia na pré-visualização de um vídeo de comercial, por exemplo;
  4. Ilustração científica: auxilia nos estudos e na explicação de matérias como botânica, biologia, astronomia, mecânica, entre outras.

Quanto ao estilo, existem dezenas de possibilidades para se desenvolver uma ilustração:

  • Ilustração Realista: busca representar a realidade, algo que existe;
  • Ilustração Hiper-realista: de tão perfeita, tão minuciosa, forma um paradoxo – “É tão perfeita que não pode ser real, é acima da realidade”;
  • Ilustração Técnica
  • Ilustração Infantil
  • Caricaturas
  • Ilustração Digital
  • Ilustração 3D
  • Entre tantos outros tipos

A Ledier.Design desenvolve ilustrações como símbolos para marcas e eventos, gráficos, quadros, tabelas, infográficos e ícones.

No entanto, para projetos específicos, há a necessidade de se contratar um ilustrador especializado. Consulte-nos.

BRINDES

Parece um assunto com importância menor, mas o fato é que muitas organizações oferecem brindes sem desenvolver uma visão estratégica, não mensuram o retorno da ação e até mesmo não sabem o motivo do por que estão fazendo aquilo.

Uma relação entre empresa e clientes, seja ela B2B ou B2C, vai além de aspectos relacionados à troca de experiências, produtos ou moeda: questões sociais e emocionais são sempre presentes, e é por isso que as empresas devem estar atentas às ações relacionadas a brindes, presentes e experiências “extras” com seus clientes.

Por isso, existem empresas especializadas em desenvolver uma estratégia de brindes, que vai além da escolha do fornecedor e da qualidade do produto.

Veja a seguir alguns tópicos que devem ser analisados para a tomada de decisão de produção de brindes:

  1. Defina um orçamento: leve em consideração aspectos como:
    • Disponibilidade de fluxo de caixa;
    • Quantidade de clientes a serem contemplados;
    • Possibilidade de parcerias com fornecedores;
    • Forma de pagamento para o fornecedor;
    • Disponibilidade de retirada de investimento na estrutura de custos do produto/serviço;
    • Retorno esperado com a ação.
  2. Estude seus clientes: analise gênero, classe social, esporte/atividade que pratica, produtos consomem, atividade profissional, local de moradia, entre outras informações que estiverem disponíveis. Dessa forma, você poderá visualizar possíveis alternativas de brindes que estejam relacionados à particularidades de seus clientes, o que resultará em identificação.
  3. O motivo que o levou a desenvolver essa ação: é o essencial para qualquer estratégia de marketing. É importante ter em foco que você precisa ter um objetivo por trás do brinde, entre eles:
    • Estímulo à primeira compra;
    • Up-sell (técnica de vendas de baixo custo, destinada a aumentar o ticket médio de cada cliente) ou Down-sell (estratégia utilizada quando o cliente está desistindo de comprar um produto e você oferece um outro produto mais barato no lugar daquele para tentar fechar o negócio);
    • Recorrência nas compras;
    • Satisfação não financeira (apelo/reconhecimento emocional);
    • Girar produtos de baixo vencimento e/ou bonificados.
  4. Defina uma amostra mecânica: entender se todos os clientes receberão o seu brinde ou apenas um grupo seleto para então definir como será o formato da ação. É importante aqui ter os passos anteriores bem desenvolvidos para que o formato da ação possua um equilíbrio entre ser o melhor possível para o cliente e para a sua empresa.
  5. Conheça as estratégias dos seus concorrentes diretos e indiretos: esses dados podem ser coletados desde a visualização do website dele ou um cliente oculto que vai até o concorrente para verificar a experiência oferecida. Então, elabore um mapeamento com as melhores e piores estratégias. Adote as boas estratégias como referência para sua ação.
  6. Pensar fora da caixa: não se prenda a brindes clichês ou repita promoções – procure ser diferente.  Presentear com squeeze, canetas e calendário é legal, porém, para causar um impacto mais significativo, memorável e te dar um retorno financeiro mais interessante, você vai precisar ser mais criativo.
  7. Personalização é a chave: com base nos dados anteriores, você deve definir como vai ser a sua ação e o quê irá presentear. Seja qual for o produto, é fundamental ele ser personalizado. Isso não significa somente “colocar a marca nos brindes”, mas personalizar o brinde para cada cliente; pode ser por meio de uma embalagem com o nome do cliente ou da empresa dele, por exemplo.
  8. Nem sempre o presente mais caro é o mais adequado: um presente de valor alto não irá impactar se a experiência e identificação que vem com ele não estiver alinhada com os valores da sua marca. Um gesto sincero e profundo jamais será esquecido por cliente algum.
  9. Mensure o resultado da ação: ela deve ter um início e um fim bem definido Estipule ainda na fase de planejamento essas datas bem como a forma de mensuração da ação. O retorno esperado não possui uma fórmula padrão e depende de sua intenção com a ação: giro de estoque, diminuição de produtos prestes a vencer, aumento nas vendas, resultado positivo na pesquisa de satisfação, aumento de curtidas no Facebook, entre outras variáveis, são os indicadores de sucesso da sua ação.

Não está no escopo de prestação de serviços da Ledier.Design se responsabilizar pela produção de brindes. No entanto, podemos auxiliar no desenvolvimento deles e indicar parceiros competentes para atender suas necessidades. Consulte-nos.

Fontes de referência:

ALBUQUERQUE, Jorge. Brindes para empresa? 9 lições antes de seguir essa estratégia. Artigos. Administradores, 12 de março de 2018. Disponível em <http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/9-licoes-para-seguir-antes-de-dar-brindes-aos-seus-clientes/109615/>. Acesso em 26 Dez. 2018.

ANDRADE, Otavio. O guia completo da fotografia publicitária: o que você precisa para ter imagens de sucesso em suas campanhas. Marketing de Conteúdo, 7 de outubro de 2017. Disponível em <https://rockcontent.com/blog/fotografia-publicitaria>. Acesso em 26 Dez. 2018.

Conheça os tipos de ilustração, Design e Tecnologia. Get Ninjas. Disponível em <https://www.getninjas.com.br/guia/design-e-tecnologia/ilustracao/conheca-os-tipos-de-ilustracao>. Acesso em 26 Dez. 2018.

OLIVEIRA, Bruno. As ilustrações publicitárias e sua importância. Mestre do Marketing, 5 de agosto de 2016. Disponível em <https://www.mestredomarketing.com/ilustracoes-publicitarias-importancia>. Acesso em 26 Dez. 2018.

Redação publicitária: entenda a importância e suas características. Rock Content, 28 de março de 2018. Disponível em <https://rockcontent.com/blog/redacao-publicitaria>. Acesso em 26 Dez. 2018.

Tipos de Fotografia – Conheça os Principais! Fotos Online. Fotografia DG, 21 de junho de 2018. Disponível em <https://www.fotografia-dg.com/principais-tipos-de-fotografia>. Acesso em 26 Dez. 2018.

TORRES, Marcos. Então Você Quer Ser Um Ilustrador? Design Culture, 7 de dezembro de 2016. Disponível em <https://designculture.com.br/entao-voce-quer-ser-um-ilustrador >. Acesso em 26 Dez. 2018.

Up-sell, Down-sell e Cross-Sell: Venda Mais com Essas Técnicas. Escola do Marketing Digital, 22 de maio de 2018. Disponível em <https://blog.escoladomarketingdigital.com.br/up-sell-down-sell-e-cross-sell-venda-mais-com-essas-tecnicas>. Acesso em 26 Dez. 2018.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin